terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Cartas para você

Thi,

Ontem o Matheus voltou a falar, lembrar e chorar. Ele me disse que estava com saudade do papai que está no céu. Disse que você era o Sr. Incrível e que o Sr. Incrível voa, então você deveria descer do céu voando, de volta à nossa casa. Ele se lembrou daquele dia, em que eu disse a ele que ele será adulto, que terá filhos e uma esposa, e que a mamãe vai ficar velhinha e morrer. Ele se lembrou da sua promessa de que ninguém da nossa família iria morrer, só os monstros e os alienígenas. Ele se lembrou especialmente de quando chegou em casa aos prantos e você o consolou, dizendo que iria abraçá-lo e beijá-lo para sempre e disse: "mamãe, ele nem vai mais fazer isso!". Eu disse a ele que eu vou, que vou abraçá-lo e beijá-lo por mim e por você para sempre, mas isso não foi suficiente para conter as lágrimas dele. Ele repetiu e repetiu e repetiu que queria que você morresse, que fosse pro céu cuidar do dodói do papai do céu, mas que voltasse. Que voltasse logo porque ele está com saudade. E, nesse momento, mozinho, eu nem sabia mais o que falar porque o aperto no peito e o nó eram grandes demais. Então, eu só fiquei abraçada com ele, chorando com ele, até a gente conseguir mudar o assunto.

Às vezes, os dias são sofridos demais. Às vezes, os dias passam só com a presença da ausência a nos acompanhar. Assim, a gente vai. Eu só penso no lá na frente, como um maratonista sonhando com a linha de chegada. Que ela esteja próxima, meu amor, bem próxima de mim.


Quer fazer a bateria do seu notebook render mais? Clique aqui e descubra como.

14 comentários:

Idê Maciel disse...

meu amor...
Não pense na linha de chegada, por favor! A linha de chegada é onde ele chegou... e se você se for como é que nós vamos ficar sem você também?! Minha filha, meu eterno bebê, por que é que seu filho Matheus é assim tão parecido com você (no sentimento)? Quando ele estiver assim, por favor fale do AMOR QUE UNE, QUE VIVICA, QUE ETERNIZA... Lembre do "para sempre nos nossos corações". Seja forte meu benzinho... Sua dor compartilhada será mais suave. Preocupo-me com sua saudade (e, por que não dizer, com essa sua tristeza oculta...)e com a saudade dos seus filhinhos também... O Matheus, pelo menos, fala e o Thomás que só olha a foto??? Que vc seja forte...Outra coisa: viva um dia de cada vez... Beijos!
Amo vc incondicionalmente!

Kamyla disse...

Marcele, quase sempre me emociono quando leio seus posts...que felicidade a sua ter momentos tão lindos para relembrar...que felicidade a sua ter esses 2 pequenos, que da mesma forma q vcs choram, vcs tb riem muito!!!!
Que essa dor tão doída vá diminuindo e se transforme em uma linda saudade.
Abraço.

Anônimo disse...

menina marcele...por uma questão de saúde retirei vc do meu orkut. tenho uma cirurgia complicada pela frente e abrir esse blog é fazer sangrar novamente feridas que tento cicatrizar. passei por duas morte súbitas em nove ms. eu sei, mais ou menos, o que é a sua dor.a dor de retirar meu irmão morto do chão, a dor de fechar seus olhos, de amarrar a sua mandibula...foi demais para mim. assim como vc, ainda tive e tenho grandes responsabilidades, que me tiram o sono.no entanto reconheço e aceito essa divisão de lados na nossa vida. hoje sei que a morte é apenas uma linha imaginária...
sua mãe tem razão...entendo sua grande preocupação com vc.se cuida tem muita gente que precisa de vc para viver... para respirar... para comer. sinto muito lhe dizer...menino castro,está do outro lado e é com vc que o barco vai ter que posseguir. mesmo que fique por horas a deriva... é com vc e vc.
um abraço para sua mãe.

Anônimo disse...

menina marcele...por uma questão de saúde retirei vc do meu orkut. tenho uma cirurgia complicada pela frente e abrir esse blog é fazer sangrar novamente feridas que tento cicatrizar. passei por duas morte súbitas em nove ms. eu sei, mais ou menos, o que é a sua dor.a dor de retirar meu irmão morto do chão, a dor de fechar seus olhos, de amarrar a sua mandibula...foi demais para mim. assim como vc, ainda tive e tenho grandes responsabilidades, que me tiram o sono.no entanto reconheço e aceito essa divisão de lados na nossa vida. hoje sei que a morte é apenas uma linha imaginária...
sua mãe tem razão...entendo sua grande preocupação com vc.se cuida tem muita gente que precisa de vc para viver... para respirar... para comer. sinto muito lhe dizer...menino castro,está do outro lado e é com vc que o barco vai ter que posseguir. mesmo que fique por horas a deriva... é com vc e vc.
um abraço para sua mãe.

Anônimo disse...

DONA IDE... receba um abraço apertadinho.abraço de quem entende a sua dor e a sua preocupação com a sua filha.na minha opinião marcele precisa de cuidados médicos. precisa repousar um pouco as emoções. só se sai sem sequelas de uma fatalidade dessas com ajuda médica e com a nossa fé.marcele precisa de ajuda, eu sinto e vejo isso. Menino Castro deve ter muitos amigos dispostos a essa ajuda, no que se refere ao sofrimento pós traumático. essa corda tem limites para ser esticada. quanto a fé... esse é um longo APRENDIZADO e pelo que vejo a senhora é muito religiosa. vamos fazer uma campanha de orações, do tipo que só mãe sabe fazer.menino CASTRO era psiquiatra... o ramo mais humano da medicina. se ele foi por esse caminho... se escolheu a psiquiatria(era meu orgulho)esse então é um caminho de ajuda... é um caminho a seguir.DEUS SE FEZ PRESENTE EM DOIS MOMENTOS NESSA TRAGÉDIA HUMANA"" QUANDO ABRAÇOU E LEVOU NOSSO MENINO DE VOLTA PARA CASA"" E AGORA, QUANDO A MARCELE ASSUME AS FUNÇÕES DE CHEFE.
UM GRANDE ABRAÇO PARA A SENHORA.

Anônimo disse...

DONA IDE... receba um abraço apertadinho.abraço de quem entende a sua dor e a sua preocupação com a sua filha.na minha opinião marcele precisa de cuidados médicos. precisa repousar um pouco as emoções. só se sai sem sequelas de uma fatalidade dessas com ajuda médica e com a nossa fé.marcele precisa de ajuda, eu sinto e vejo isso. Menino Castro deve ter muitos amigos dispostos a essa ajuda, no que se refere ao sofrimento pós traumático. essa corda tem limites para ser esticada. quanto a fé... esse é um longo APRENDIZADO e pelo que vejo a senhora é muito religiosa. vamos fazer uma campanha de orações, do tipo que só mãe sabe fazer.menino CASTRO era psiquiatra... o ramo mais humano da medicina. se ele foi por esse caminho... se escolheu a psiquiatria(era meu orgulho)esse então é um caminho de ajuda... é um caminho a seguir.DEUS SE FEZ PRESENTE EM DOIS MOMENTOS NESSA TRAGÉDIA HUMANA"" QUANDO ABRAÇOU E LEVOU NOSSO MENINO DE VOLTA PARA CASA"" E AGORA, QUANDO A MARCELE ASSUME AS FUNÇÕES DE CHEFE.
UM GRANDE ABRAÇO PARA A SENHORA.

Izabel disse...

Marcele querida!
Que linda carta vc escreveu para seu Thi...uma forma inteligente de dividir com ele os momentos difíceis que vc está vivenciando.
Com certeza tudo isso é muito doloroso...a maternidade ainda não nos ensinou o que fazer qdo vemos um filho sofrer não é mesmo?
Um coisa é certa...o amor de vcs será cada vez mais forte,será ponte!
Mas no momento,meus pensamentos vão para vc...para que estejas forte o suficiente,para ajudar seus pequenos nesses momentos de saudade,é preciso que vc trabalhe o luto de forma saudável;e será que existe?Existe sim,uma melhor maneira de enfrentar a dor.Seu amado escolheu a Psiquiatria,pq adorava a mente humana,seus desafios;pois aceite aqui amiga,um conselho,procure ajuda em um especialista,vc vai sentir-se bem melhor,mais forte,e encontrará bem mais opções de como trabalhar todos esses sentimentos com seu meninos.
"Mas eu nunca precisei de ajuda para lidar com meus sentimentos..."
Mas agora tudo é novo e MUITO DIFÍCIL,e somos inteligentes o suficiente para saber que se EXISTE ajuda,pq relutar em aceitar?
A fé meu amor,é uma caminhada...e nós estaremos aqui com muitas orações para vc,seus pequenos,seu Thi e suas famílias.Mas a ciência EXISTE,e os médicos estão ai para nos AJUDAR!
Meu bjo nesse coração lindo!
Gde bjoka!Um abraço de URSA cheio de carinho.

marcia disse...

Marcele, Trabalhei com vc na Siqueira Castro, sempre admirei seu jeito de resolver tudo...Tão prática e tudo parecia tão simples...Tenho certeza que vc irá sobreviver a tudo isso tb...Também sou mãe e me emociono muito com seu sofrimento e peço a Deus que Ele perdure em seu coração...Bjs

narinha disse...

Eu não costumo leur os posts antes de fazer meu comentário, porém, desta vez, o fiz e o que direi agora será baseado no que li acima... Você, só você saberá se precisa de ajuda médica ,espiritual ou se prefere(como sempre foi)lidar com sua dor de frente. Acredito que mesmo com tamanha dor e, muitas vezes, com momentos de "insanidade", você saberá como enfrentar tudo e que tipo de ajuda precisará.A ajuda dos amigos você mesma já "assumiu" ou "decidiu" que precisa, então, minha amiga, estou aqui pro que der e vier; pra ajudar ou apenas para acatar sua decisão, seja ela qual for!
um beijo enorme!

Adriana Grion disse...

Marcele, não sei pq continuo olhando seu blog. É certeza de me emocionar. A laranja tá intalada na minha garganta. Às vezes tenho vontade de colocar vc no meu colo!!!! Eu choro com vc. Mas tenha fé de dias melhores. Fique com Deus. Bjs

Karina disse...

Oww, Marcele, você disse tão ferozmente que iria se permitir sorrir, que o choro nao viria todos os dias...Entrei aqui para ver se me fortalecia com essa sua fortaleza e vejo isso??? Quero ver o Matheus!!!

Flavia disse...

Marcele querida, lembra do que me disse uma vez no msn que nunca esqueci: "vou tentar um dia de cada vez" E é isso querida! Tente e tenho certeza que irá conseguir. Vc é mto amada, inteligente, forte sim! Bjs

ANNA CAMILA disse...

Marcele, é impossível não chorar, não se colocar no seu lugar e não ter uma vontade imensa de ajudar você e os pequenos. Vocês moram no meu coração, na minha bju na sua mãe, ela é um amor!

taticmota disse...

Querida, levanta sacode a poeira e dá a volta por cima!!!! Tô aqui de longe torcendo por vc! (Vontade de conhecer a simpatia do Thomas e ver a esperteza do Matheus de perto).