quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Entraves

Eu carrego em mim uma dor tão grande que, muitas vezes, eu penso que vai me consumir. Eu carrego em mim uma dor tão lancinante que eu penso que vai me partir ao meio. Eu carrego em mim uma dor tão imensa que eu não consigo acreditar que vai passar. Não consigo. Mas o pior de tudo, o que faz com que as lágrimas brotem em torrões, é me deparar todos os dias com um monte de entraves. No meio de uma tragédia dessas proporções, burocratas teimam em bloquear ainda mais (se é que isso é possível) a minha vida. Eu fico aqui, travada, com os nevos à flor da pele, com lágrimas escorrendo e tendo que esperar.

4 comentários:

Flavia disse...

Amiga o que eu posso fazer além de compartilhar sua dor? Queria ajudá-la de alguma forma! Abraço

ANNA CAMILA disse...

Muita força! um dia de cada vez... o tempo é nosso melhor amigo! Bjão!

Izabel disse...

Viva o seu luto minha querida...vc tem esse direito.
Se lágrimas lhe brotam aos olhos,chore o qto necessário for...esgote o estoque.
Mas,pensa numa sugestão;vc é advogada com certeza entende melhor que eu.Não existe uma pessoa de sua confiança,para que vc passe uma procuração e nesse momento possa ter o direito de se preservar de certas torturas?Pq burocracia é tortura até para quem está bem,imagine para quem está vivendo uma situação dessas.
Força pequena gde MULHER,vc é geminiana,teimosa e determinada.
Viuuuuu?
Acredite...vai PASSAR!!!
Meu bjo nesse lindo coração!

Kamyla disse...

Marcele, continuo rezando toda noite por vcs...
Forte abraço!!!