sábado, 2 de outubro de 2010

Explico, como sempre!

Eu vivi um comercial de margarina. Eu estive num casamento maravilhoso, em que havia confiança, respeito mútuo, muito amor, uma amizade incrível, ele sabia me fazer rir como ninguém (e eu adoro isso; aliás, adorava), eu tinha muito mais do que pedira e, muitas vezes me indaguei e aos meus botões se merecia tanto, sabe?

Lembro-me perfeitamente da conversa com uns amigos de infância, na formatura de um deles, no sábado anterior ao acidente, em que eu disse que tinha tudo que sonhara para a vida toda antes dos 30 e que eu queria só viver minha vidinha do exato jeito que ela estava. Nada mais! Estava tudo perfeito!

Aí veio o acidente revirar tudo, deixar tudo de cabeça pra baixo, colocar desafios gigantescos à minha frente, me fazer aprender um milhão de coisas, me tornar outra pessoa agora, enxergar a vida e as pessoas de outro jeito... Depois disso, muita gente tem vindo aqui, tem acompanhado meu sofrimento e a minha superação. Muita gente linda, com energia boa, torcendo por mim e pelos pequenos e pela nossa felicidade.

Tenho certeza que escrever aqui foi uma das melhores terapias que eu poderia ter feito. Tenho certeza que fiz amizades através deste blog, das quais eu não pretendo mais largar. Tive momentos de destemperança porque nem todo mundo chega aqui para ajudar. Sempre tem alguém com pedras na mãos, com dedo em riste, com a ideia de que seu ponto de vista é a verdade absoluta. Não julgo. Acho democrático e engrandecedor ter opiniões divergentes. Não quero apenas os louros, quero as críticas também, mas desde que sejam construtivas.

O que eu quero dizer com isso tudo é que a minha vida não é novela e as pessoas não podem criar enredos para mim. Eu adoro que vocês me leiam, eu adoro que me acompanhem e absolutamente to-dos os leitores que conheci e que ganhei e cada um dos seguidores, acreditem, são especiais pra mim. Todavia, quando a coisa incomoda muito mais que ajuda, com distorções das coisas que eu escrevo, envolvendo pessoas com as quais eu tenho pouco contato e absolutamente nada a ver com esse blog e seus intrépidos anônimos, eu acho que passa do limite tolerável.

Assim, depois de ter de fazer moderação de comentários, resolvi deletar o formspring. Eu preciso de paz, minha gente. Eu preciso de paz para ser feliz. É isso!

10 comentários:

Anônimo disse...

Poxa, gostava tanto. Nem gostava tanta das perguntas, mas suas respostas eram maravilhosas. Nem deu tempo de perguntar como fazia para ser vc :P
Bjo

Anônimo disse...

Como eu disse no jatar, se expor demais dá margens para julgamentos... E, repito, muita gente se engrandece diminuindo os outros. São pessoas pequenas, precisam de ajuda para evoluir. No mais, tem uma parábola que eu não lembro bem ao pé da letra, mas diz que "se alguém te fizer raiva, escreva a lembrança na areia para que esta não resista sequer ao vento mas, quando alguém te fizer o bem, escreva numa pedra para que você nunca esqueça disso". Bola pra frente!
Ps.: eu bem que gostava do formspring. Lembra ás épocas remotas da infância, hehehe...

Dea disse...

Acho que vc fez a coisa certa! amamos vc! bjos

Izabel disse...

Decisão acertada!!!
Muita gente legal...do bem...mas também muita carga negativa desnecessária.
Meu grande beijo no coração,minhas orações e energia positiva SEMPRE!!!
Bjokas no coração!

MEIRE disse...

o que é formspring?

felicidadevemprimeiro disse...

Marcele, eu tb acho q sua decisão veio em boa hora, acho que só o blog já te despe o bastante. No blog vc diz apenas o que vc sabe que todo mundo pode saber e nós do lado de cá comentamos pq é impossível ser indiferente às suas palavras.
Toda pessoa que tem carisma, popularidade, inteligência, e é bonita como vc, sempre atrai pessoas invejosas que no fundo apesar de todas as mazelas que vc sofre queriam estar no seu lugar. Coisa de gente pobre de espírito, que nem sempre sabe admirar alguém de uma forma sadia e desprendida.

Vc diz que sua vida não é novela, é verdade, é pura vida real, mas quem tá aqui do outro lado, que te acompanha torce tanto por vc que não quer perder nadica de nada.

Então modere o máximo tudo que se passa aqui, blog lê quem quer, assim como ninguém é obrigado a vir ate aqui e ler, vc não é obrigada a aturar essa gente sem luz, que ao invés de tá cuidado da própria vida, perde tempo querendo atrapalhar quem veio ao mundo pra ser feliz.

Um beijo

Anônimo disse...

Eu gostava do formspring!!! Como falaram anteriomente....nem tanto das perguntas, mas suas respostas eram de uma sabedoria admirável. Entretanto, no seu lugar teria feito o mesmo...acho que era uma grande exposição de sua pessoa e, muito do que se escrevia lá, poderia dar margem a comentários distorcidos!
Fica com DEUS e em PAZ!!!

Anônimo disse...

oi... aprovada sua decisão. Tinha gente fazendo perguntas indelicadas, indiscretas e maldosas. Vc não precisa e não merece esse tipo de gente por perto.

Anônimo disse...

É Marcele...o "Zé Povim" tá aí pra isso: "mediocrizar" a vida alheia pra aproximá-la da vidinha dele!
Vc é MARA!
Bjs Janaína!

Anônimo disse...

vc devia fazer um q so seus amigos de verdade soubessem o link... tipo usar um pseudonimo... aí vc saberia tb de onde viria a pergunta... ou quase...