domingo, 18 de outubro de 2009

love is all you need

Acredite: você não precisa de milhares de reais caindo na conta. Não precisa de carro de luxo importado. Não precisa de lençóis de seda (nem dos de percal 180 fios, você precisa). Você não precisa de uma cobertura duplex de frente para o mar nem de empregados atendendo todos seus desejos. Você não precisa de um iate nem de uma ilha em Angra dos Reis. Você não precisa da vida que aparece na Caras. Você não precisa daquele homem romântico-bonito-bem vestido-bem sucedido-engraçado-bom de cama-apaixonado que aparece na novela das oito. Você não precisa de homem nenhum. Você não precisa das roupas que estampam revistas nem dos sapatos com solados vermelhos. Você não precisa do cabelo das estrelas, da maquiagem mais cara, dos melhores pincéis e produtos cosméticos. Você não precisa de nada disso.

Para ser feliz e se sentir plena você só precisa de uma coisa. Aquela coisa que faz a gente sorrir no meio de uma tempestade. Aquilo que aquece o coração em dias mais frios. Aquilo que faz a voz ficar embargada no frente de uma platéia. Aquilo que faz os dias mais coloridos, a alma mais leve, a vida mais fácil. Aquilo que faz você acreditar em si e nos outors. Aquilo que faz a gente perseverar na crença de que o mundo tem jeito. Você e eu, e cada pessoa no mundo, só precisa de amor. Amor por si e pelos outros. Só isso.

Reflita. Em cada recordação saudosa que temos, ele estava presente, nas suas diferentes formas de se manifestar. Em cada momento feliz de nossas vidas, ele estava lá. Na melhor viagem, nas férias inesquecíveis, nos tempos de escola, nas brincadeiras de criança, na casa da vovó, na rede de frente pro mar, na conchinha na cama... Acredite: ALL WE NEED IS LOVE!

3 comentários:

Cá Ponte disse...

é... é exatamente isso!
ando precisando de amor e só!

cuide bem dos seus amores... beijão!

c. disse...

all we need is love!

[verdade mais verdadeira, querida]

lindo post. embora no fundo a gente saiba, não custa lembrar.

né?

beijos e linda semana!

Idê Maciel disse...

Isso mesmo!!! Tão simples, né? ... e tão raro e tão dificil e tão com-pli-ca-do!!! bjim