segunda-feira, 19 de abril de 2010

Cartas para você XII

Thi,

E lá se vão três meses. Eu me assusto ao ver que o tempo passa rápido mesmo. Eu me perco na minha rotina, eu me perco na confusão estabelecida e na minha própria vida. Eu me perco, Thi... O que me mantém em pé, com olhos no lá longe, no muito depois disso, são os dois pequenos e uma vontade latejante de sentir aquela felicidade de novo.

Eu tenho saído. Refeito (Oi, Gloria?) e feito amizades. Bebido vodka e outras coisitas mais. Dançado até o cabelo grudar na nuca. Eu sei o que você diria me vendo desse jeito: levemente fora de mim por conta do torpor alcoolico, despida de algumas das minhas amarras sociais, e dançando até o cabelo grudar na nuca... Eu bem sei o que o seu ciúme diria! Mas eu preciso viver; eu preciso disso como para anestesiar o que lateja; como que para esquecer o que não se esquece; como que para aliviar, ainda que apenas por algumas horas, o que não sai de dentro de mim. Eu preciso disso para ver o tempo passar mais rápido, para dormir pesado e acordar tarde. Eu preciso disso. Sim, sempre vai ter quem pense que é cedo, sempre vai ter quem pense que é inapropriado, inadequado, errado, feio...  Mas eu, só eu sei as correntes que arrasto, só eu sei da dor que grita no meu peito, só eu sei do peso sobrehumano que eu carrego nos ombros. Então, sou eu mesmo que tenho que encontrar minhas saídas e meus escapes.

Os nossos pequenos cresceram tanto nesses três meses, Thi. Thomás tá quase falando e você se divertiria muito em vê-lo dizer: "neném ábua", ao pedir a mamadeira de água. Matheus tá ainda mais falante, não para nunca de falar, reconta histórias dos desenhos animados a que assiste como se fossem reais e eu me pego rindo da eloquência do nosso grandão. Eles não terem sua presença, seu carinho, seu contato, sua voz no desenvolver, no crescer e na vida, sem dúvida alguma, é o que mais me dói. Mas eu vou tentando fazê-los felizes, meu amor. No limite máximo possível que não os transforme em seres mimados, irresponsáveis e inconsequentes. Mas num é isso mesmo que os pais devem fazer? Criar pessoas equilibradas, fortes e felizes a despeito de todas as adversidades da vida (Obrigada, mãe!).

É triste estar sem você. Todos os dias eu sinto o peso de você não existir mais nesse mundo. To-dos-os-dias! Mas eu vou buscando formas de preencher o espaço vazio, o vácuo, o nada que ficou no meu mundo e dentro de mim. Eu vou tentando como eu posso, como dá, no meu limite... Se antes eu já achava que tateava no escuro, hoje eu vejo as luzes que brilham lá fora do poço. Eu vejo a luz do sol, meu amor! Eu vejo a saída... Eu sei que é questão de tempo para estar lá de novo. E o tempo é um senhor tão bonito...

Subindo degraus, Thi! Subindo...

Também amo você demais!

Moreninha


______________________________________________________

Marcello,

Assim que eu cheguei em casa, naquele 20/02/2006, eu liguei para ele e contei que estava grávida. O que eu ouvi foi um "Tô indo praí!". Nenhum palavrão, nenhuma surpresa, nenhum desespero... Foi bem como eu contei aqui, no post de 05/02/2010, a razão que a gente precisava para ficar junto de vez.

_______________________________________________________

Meus queridos,

Últimas 24h para comprar pontos na rifa! MUITO OBRIGADA MESMO a todo mundo que está participando!


Cansado de entrar em todas as suas diferentes contas de email? Veja como juntar todas

6 comentários:

Sofia disse...

Sempre irão ter pessaos que falam o q quer, sem medir o que dizem. Esquecendo sempre q antes de apontar um dedo ao próximo, existem 3 apontados para si própiro. É isso mesmo, tem q seguir em frente, dessamar-se das correntes que te puxam e te prendem. O tempo realmente é um senhor muito bonito....Bjos

ANNA CAMILA disse...

Só você sabe como se ajudar de verdade!!! bjus e não liga ... seja feliz!!! Bjokas!

Marcello disse...

Ok minha querida,satisfez minha curiosidade... Muito obrigado pela consideração! Ele falava com muito carinho em vcs. Abração.

Izabel disse...

Mais uma linda carta...que benção!
Esse seu dom Moreninha,faz bem a vc e enche nossos corações...
Só vc sabe aquilo que lhe faz bem,que a deixa melhor;e estando bem,vais conseguir acompanhar melhor os pequenos,isso sim,é o mais importante!
Nem o Pai maior,escapou de críticas e agradou a todos...
Esse Sr.tempo,é belo,experiente e eficaz.
Meu bjo no coração,minhas orações SEMPRE!!!

narinha disse...

eu nem preciso dizer aqui o que eu penso, pois digo isso pessoalmente SEMPRE!
Beijo enormeeeeeeeeee!

Mulherzinha Sim! disse...

Que carta linda! Caraca, deve ser muito sinistro mesmo para você estar passando por tudo isso. E eu sei que não há nada que ninguém diga para amenizar a situação... Só o senhor tempo.

Me deu um enorme nó no peito ler tudo isso, pois morro de medo de perder as pessoas que amo.

Fica com Deus!

www.mulherzinhasim.blogspot.com
www.formspring.me/mulherzinha