terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Para Alguém

A gente passa por certas coisas na vida que não consegue dividir com quase ninguém. É que é tudo tão íntimo e tão dolorido que a gente não quer mostrar o tamanho real da nossa vulnerabilidade. E, cá pra nós, a gente não quer mesmo é fazer papel de trouxa na frente dos outros, principalmente daqueles que são muito próximos, melhores amigos e família. A gente sempre que aparentar ser descolada, forte, decidida, determinada, bem sucedida, bonita, gostosa e todos os que tais. Mas chega um momento que dói demais e a gente extravasa com um desconhecido qualquer, que entende, que ouve, que aconselha e que não está perto o bastante pra olhar na nossa cara depois da certeza de que a gente é, lá no fundo, uma masmorra de sensibilidade, dores e lágrimas. Eu sou uma orelha virtual para alguém. E esse mesmo alguém é uma orelha virtual pra mim. A gente se conforta, se solidariza com as próprias dores, se aconselha e se dá força. A gente torce pra que tudo dê certo, pra que tudo termine bem. A gente cruza os dedos e muitas vezes a gente fecha os olhos e vai na fé. Mas hoje eu ouvi essa música e só pensei na dor da minha orelha virtual. Como eu sei que ela lê isso aqui, tá aqui, ó:

Adeus você
Eu hoje vou pro lado de lá
Eu tô levando tudo de mim
Que é pra não ter razão pra chorar
Vê se te alimenta
E não pensa que eu fui por não te amar

Cuida do teu
Pra que ninguém te jogue no chão
Procure dividir-se em alguém
Procure-me em qualquer confusão
Levanta e te sustenta
E não pensa que eu fui por não te amar

Quero ver você maior, meu bem
Pra que minha vida siga adiante

Adeus você
Não venha mais me negacear
Teu choro não me faz desistir
Teu riso não me faz reclinar
Acalma essa tormenta
E se agüenta, que eu vou pro meu lugar

É bom...
Às vezes se perder
Sem ter porque
Sem ter razão
É um dom...
Saber envaidecer
Por si
Saber mudar de tom

Quero não saber de cor, também
Pra que minha vida siga adiante


ADEUS VOCÊ _ LOS HERMANOS

3 comentários:

Anônimo disse...

So um comentário a fazer: PQP...
Lindo demais o texto.
Stephane.

Cá Ponte disse...

Pior que é difícil desabar com quem conhecemos.
Mostrar fraqueza, contar segredos só nossos... tenho dois anjos pessoais pra isso e ainda assim acho difícil, mas temo muito em preder esse anjos, tão necessários na hora do sorriso e do choro.

DRI disse...

Tudo muito lindo, dauquele jeito que toca na alma, como sempre!

Beeeijos