quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Viver assim não é viver...

Eu viveria com você, não sem sofrer, mesmo se se transformasse num sujeito esquisito, rabugento, implicante, ciumento, possessivo e antipático. Eu viveria com você se se tornasse mulherengo, mentiroso, cafajeste e viciado. Eu aguentaria e engoliria em seco se tivesse de vê-lo acompanhado de outros amores e se tivesse de aturá-los por conta do vínculo que formamos através de nossos filhos. Eu viveria até longe de você, sem falar com você, sem ter o seu cuidado para comigo, para com os nossos meninos. Eu viveria a minha vida toda sofrendo sem o seu amor, sem a sua atenção. Conviveria com a indiferença, a rispidez, a ausência, a distância, o descaso, o descrédito, a decepção, a amargura... Mas, Thi, é pesado, doloroso e penoso demais viver num mundo em que você simplesmente não existe mais. Eu apenas sobrevivo.

2 comentários:

Sofia disse...

Por um tempo vc sobreviverá apenas, mas isso tb passa.E vc voltará a viver quando ver seus filhos crescendo e as milhões de alegrias que os mesmos ainda trarão !!!

Marcello disse...

Q Deus os fortaleça,minha querida!

Só posso dizer q sinto muito,de verdade...

Marcelo

Marcello-dm@uol.com.br