segunda-feira, 28 de junho de 2010

Sobre fardos

A gente assistindo e torcendo pelo Brasil na Copa do Mundo. A gente preocupado em parecer bem, se o cabelo tá brilhante e hidratado, se as unhas estão feitas, se a sombrancelha está com pelos fora do lugar. A gente preocupado com a prestação da casa e do carro. A gente preocupado com as contas no fim do mês. A gente preocupado em comprar mais bens de consumo. A gente preocupado em aproveitar a liquidação. A gente preocupado em conseguir encher o tanque, em conseguir tempo para férias, em ganhar mais dinheiro, em frequentar bons restaurantes. A gente preocupado em vender uma imagem. A gente preocupado com decoração, com quitutes, com compras. A gente preocupado com pequenos luxos burgueses. A gente preocupado com coisa pequena, com picuinha, com fofoca, com disse-me-disse, com o que vão pensar, com a vida alheia... A gente preocupado com NADA, enquanto alguém chora a morte do seu grande amor.




TRANSFORME SUAS FOTOS EM EMOTICONS PARA O MESSENGER. CLIQUE AQUI E VEJA COMO.

12 comentários:

Maria Cândida disse...

É, Marcele. Você está coberta de razão!
Descobri o seu blog pela mensagem que você deixou no blog da Luciana e do Woltony. Que blog lindo, este seu!!! Fiquei emocionada... Desde ontem leio a sua história e me comovo com a sua luta para sobreviver sem o seu amor. Não deve, mesmo, ser fácil...
Sabe, eu sempre penso, quando vejo uma barra como a que você, o Woltony e a Cris Guerra enfrentam, que eu não teria estrutura emocional para suportar uma perda como a que se abateu sobre cada um de vocês. Mas talvez vocês já tenham pensado algo semelhante antes e acabaram descobrindo que a força vem. De alguma forma inesperada, ou de onde menos se imagina, mas vem!!!
Gostei de você, Marcele. Muito mesmo! Continue firme!!! A sua luta é, no fundo, a luta de todo mundo...
Um beijo carinhoso.
Cândida.
P.S.: Devo ir daqui a pouco ao velório da Luciana. A Nota de Falecimento já está na rede daqui da PGR.

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Idê Maciel disse...

aff... Anonimo aí de cima... ela ta fazendo uma GENERALIZAÇÃO. Você é muito b... mesmo! "a gente" significa "o povo", "o ser humano"... Respeite a dor dos outros e a forma de viver dos outros... E para esclarecer visita ai o blog:

http://lucianaewoltony.blogspot.com/

depois vai entender direitinho o post de hoje.

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

Marcele vc tem razão.Realmente nos preocupamos muito com a matéria,com o físico e esquecemos do interior.Muitas vezes esquecemos da alma,do que está à nossa volta.Eu entendi o que quiz dizer o anônimo.Acho que ele usou mal as palavras mas entendi.Conheço-a há muito tempo e lamentavelmente em alguma coisa tive que concordar com ele:vc está sim,um pouco esnobe.E não é só eu quem acha.Acho que porque vc agora está conduzindo sozinha sua vida e a dos pequenos,mandando no dinheiro sozinha,vc tenha ficado um pouco assim.E nem sei pq pois vc não tem muitos motivos pra isso.Quem escuta vc falar pensa que vc é a cara da riqueza!Pense nisso e reflita.Estamos aqui de passagem.Acho que sua realidade está sendo encoberta pelo seu sofrimento.Noto que vc está se deslumbrando por muito pouca coisa.Pense nisso!

Izabel disse...

Marcele!
A vida às vezes parece injusta mesmo...mas é a vida...cheia de altos e baixos,cheia de incoerências,cheia de injustiças,mas cheia de pessoas que amam o ser humano,que acreditam nele,que acreditam no próximo,que se compadecem da dor do outro e que sobretudo sabem lamentar e questionar,a perda de um GRANDE AMOR,porque simplesmente tiveram a graça e benção de VIVER essa dádiva,
como você,como o Woltony,como a Cris Guerra e tantas outras pessoas nesse mundão de Deus.
A vida continua,viva em sua plenitude,aproveitando as oportunidades,se reestruturando,criando seus filhos,mas sobretudo sendo a MULHER VERDADEIRA e TRANSPARENTE que sempre foi e será.
Muita LUZ e paz em seus caminhos!
Seu "Anjo protetor" estará sempre com você.
Meu bjo pros pequenos GRANDES homens!

Alê Crisóstomo Fotografia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Alê Crisóstomo Fotografia disse...

Porque será que algumas pessoas só conseguem falar o que realmente sentem com sendo "anônimos"? Sou apoiadora da verdade sempre, da cara limpa e da certeza de que minha história e pensamentos estão claros. E mais ainda, da minha responsabilidade sobre a minha verdade. Independente do assunto abordado aqui, cada um diz o que quer. Se aqui existem coisas que incomodam, o mais adequado é não ter o trabalho de entrar aqui e ler o que está escrito. E se vier, e ainda assim ler tudo e ainda assim quiser escrever, seria muito legal assinar. Mas, é apenas o meu pensamento. O que eu poderia também ter inserido em "anônimo" para evitar "problemas". Ser verdadeiro realmente dá problema. Eu bem sei disso. Mas eu ainda assim, acho que é o melhor caminho. Só sabe o que a Marcele está passando e já passou é ela mesma. Só ela sabe como fez e tem feito para se transformar em uma nova pessoa. Passos certos, passos errados. Mas ela segue tentando. Segue querendo acertar, fazer o melhor. Só sabe da dor, quem sente...
Minha campanha favorita é: "CAMPANHA PELA VIDA. CADA UM CUIDA DA SUA."

Alê Crisóstomo Fotografia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Questões ainda não elucidadas:
O que leva uma pessoa a desdenhar do sofrimento de outro??? Por que desgraças alimentam a alma de alguns??? Vazio??? Ócio??? Infelicidade???
Que fique claro que a dor, para ser real, não precisa estar estampada nem habitar um lixo humano...
Não estou aqui para defender a bandeira de ninguém, mas simplesmente para solicitar respeito à intimidade alheia, por mais partilhada que ela esteja...

Vale lembrar que: ESNOBISMO
s.m. Admiração inautêntica por tudo aquilo que está em voga nos ambientes que passam por refinados. / Tendência para desprezar os humildes e apreciar exageradamente a elite. / Ato de demonstrar falsa e exagerada superioridade; pernosticismo, afetação: esnobismo intelectual.

Nem raiva, mágoa ou ainda desprezo pela autora justificariam comentários tão maldosos, e EU sei do que falo.

Da próxima vez que experimentar divulgar suas opiniões, caro Anônimo, procure ter conhecimento de causa. Ah, colocar-se no lugar do outro também seria pertinente.

Att.
Glória

Anônimo disse...

SOBRANCELHA!!!!!

Idê Maciel disse...

Ah coitados desses anônimos... Repito, filha: "os cães ladram e a caravana passa."
E, como professora, quero dizer que a linguagem oral atrapalha realmente a língua padrão. Mas, segundo os comunicadores, o importante é o entendimento, a compreensão... e no mais agradecer pelos que corrigem assim a gente aprende, sempre mais e mais. Afinal, somo eternos aprendizes. Já dizia aquele nosso amigo, filosofo grego: "eu só sei que nada sei".
Estou escrevendo um post para você lá no meu blog. Mais beijo!