terça-feira, 28 de setembro de 2010

A dor dos outros em mim

Eu não sei ser indiferente à dor, nem à dor física nem à psíquica, nem à minha nem à de outrem. Porém, é certo que me causa mais sofrimento ainda ver a dor naqueles que quero bem. Dá vontade de espremer o corpo do outro como que para fazer pingar o que dói. Dá vontade de pegar com as mãos e colocar para dentro de si. Dá vontade de ter os poderes daquele negão do filme "À espera de um milagre", sabe? Toca na pessoa e suga as doenças, as dores para si. Ver alguém de quem eu gosto sofrer, me causa um sofrimento insuportável. Depois do que passei desde o janeiro trágico, eu tenho achado que eu aguento qualquer tranco - desde que não mexam com nem atinjam os pequenos - e aí eu fico querendo absorver a dor do mundo em mim. Eu sei, é um peso muito maior do que sou capaz, é um passo muito maior que as pernas e cada ser carrega em si a força, a habilidade e a dor que é capaz de suportar. Eu não posso sofrer pelos outros, mas que eu queria, em relação a algumas pessoas, eu queria.

4 comentários:

Ana Carolina disse...

Oi Marcele!!
Sei exatamente como você se sente. Também me sinto devastada quando vejo alguém que amo sofrer. Ruim demais!!
Infelizmente não pude ir ao chá de casa nova, não havia conseguido chegar à terrinha ainda. Mas, não faltarão oportunidades para nos conhecermos, assim espero! =)
Estou sempre torcendo por você e por seus pequenos!
Beijão
Carol Soares

Izabel disse...

Isso é visível em você...
Claro como água!!!
Quando se ama as pessoas,simplesmente por serem seres humanos,é assim mesmo.
Você quer o bem,a felicidade,o amor, a amizade...e ver a dor no olho do outro,não combina com o SER e FAZER FELIZ!!!
Luz e paz SEMPRE.
Bjokas.

Sofia disse...

Deus nunca nos dá um peso maior do que podemos suportar !!!! Vc é forte e capaz e hoje sabe que pode muito mais do que achou que podia !!!
Isso é saber viver !!!

Débora disse...

Sabe que eu também!!Sempre fui assim d esofrer junto com todos, mas agora que perdi minha irmã parece que esse sentimento dentro de mim dobrou.
Não consigo ficar indiferente a dor de ninguém....