quarta-feira, 18 de maio de 2011

Homenagem a quem de direito

Ano passado, eu contei num post a importância e a perenidade da nossa amizade. Eu contei o que fomos e também o que somos e falei o quanto essa amizade é importante para mim. Recentemente, ele alçou um lugar invejável no serviço público e essa conquista me fez parar pra pensar um pouco na história que eu vi acontecer desse amigo muito querido.

Ele saiu daqui de Fortaleza ainda adolescente, em busca do sonho de menino de ser piloto de avião. Foi lá para longe, para a escola de cadetes da aeronáutica e dessa para Academia da Força Aerea e fitou de perto aqueles aviões que ilustravam e permeavam seus sonhos de menino. Mas a vida, minha gente, não depende só dos planos que traçamos para gente mesmo. E, numa dessas reviravoltas que o mundo dá, ele foi dispensado da academia e voltou pra casa sem realizar esse sonho.

No retorno, encontrou a turma de amigos já envolta nas suas faculdades, todo mundo mais ou menos encaminhado e ele, imagino eu, apenas com um punhado de sonhos frustrados. Voltou para um banco de cursinho, onde conheceu a mulher da sua vida. Juntos se preparavam para o vestibular. Ela, medicina. Ele, odonto (???). Isso mesmo! Era um espanto ele querer odontologia, um curso que não tinha muito a ver com ele. Eu vi isso na época, mas nem me atrevi falar qualquer coisa.

Ele prestou vestibular e, a despeito da excelente colocação na primeira fase, na segunda fase ele perdeu posições e não conseguiu se classificar. Imagino eu que esse deva ter sido um momento muito ruim na vida do meu amigo. Ali, ele sabia que encararia outro ano de cursinho, outro ano sem resolver sua vida. Ali, eu acho, nunca conversamos sobre isso, que ele deve ter se sentido derrotado e triste e incapaz (eu me sentiria assim).

No ano seguinte, ele prestou vestibular para Direito e foi assim que ele foi parar lá na faculdade em que eu já estudava. Logo no começo do curso, ele passou num concurso de nível médio para um Tribunal aqui no Ceará. Olha que coisa boa: ainda na faculdade e com um emprego público federal! Logo que terminou o curso de Direito, ele passou num concurso para Procurador Federal e foi morar loooonge daqui. Mas, gente, esse ano ele passou num concurso pra Juiz!

Eu sinto que ele sabe bem o lugar que alcançou. Sinto que ele sabe bem a importância do cargo que ocupa. Eu sinto que ele não perdeu nada daquele menino que sonhava em ser piloto. Sinto tanto orgulho de ser sua amiga, Filipe, tanto orgulho! Meus olhos se enchem de lágrimas e daqui de longe, eu aplaudo cada uma das suas conquistas e torço muito, muito, muito mesmo para que você e a Aline sejam muito felizes.

Feliz Aniversário, meu amigo!

3 comentários:

Mariana Brizeno disse...

Marcele, que lindo!

Li os dois posts dedicados ao seu amigo... e inevitavelmente me lembrei de alguns amigos...

Pra mim amizade é uma jóia rara, algo sublime que Deus inventou pra fazer da gente mais feliz, mais forte, melhor.

Amo ter muitos bons e verdadeiros amigos. Isso não tem preço!

Parabens pro seu amigo pelo concurso, e parabens pra vc pelo seu amigo tão especial!

Bjus

Mirys + Guigo + Nina disse...

Cele:

Tem selinho e campanha e proposta pra você, no bloguitcho! Pode mandar para quem quiser!

http://diariodos3mosqueteiros.blogspot.com/2011/05/dia-da-familia-diario-dos-3.html

Na verdade, esse seu post já é EXATAMENTE sobre isso! Sobre dizer para aqueles que são importantes que eles são importantes!

Bjos e bençãos.
Mirys

Saminha... disse...

Simplesmente amei...linda amizade!
Amei seu blog.. já to te seguindo. Segue lá?

Bjos mil=)