quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

Faz tempo que não ando por aqui... A vida anda tranquila, tranquila... Existe ainda a ânsia aqui no peito que por vezes me faz surgir na cabeça milhares de coisas interessantes pra contar, mas a falta absurda de tempo me impede (o tempo que tenho livre é dedicado integralmente àquele de 1 ano e 5 meses).
Pensei em começar um conto, pensei em falar do tempo, pensei em falar de amor, mas não dá. As coisas não estão mais extravasando a alma como antes. Não existe o transbordamento que me impele a escrever. É sempre tão mais difícil quando se está em paz. Descubro, então, que sou a escritora dos tempos negros ou dos vazios ou de hiatos. Entendam como quiserem.
O fato é que é tempo de céu azul, de plenitude e de ditongos... Que venham mais dias azuis assim, mesmo sob pena de me manterem afastada daqui.
Um abraço nos que ainda me frequentam.

Um comentário:

Debbie disse...

Sinto muita falta dos textos que pareciam traduzir o q eu sentia, mas se a vida tá tranqüila e feliz pra ti, eu só consigo ser muito feliz de saber (e presenciar) isso! Te adoro! :)