quinta-feira, 9 de julho de 2009

Contradição

Meu marido me acorda de manhã com muitos e ternos beijinhos no pescoço e me chama de bicho preguiça quando sai do banho e eu ainda tô de olhos fechados e sem querer levantar. Ele suporta meu mau humor matinal com um humor invejável, faz piada de tudo. Depois de dois filhos, peito mole, bucho gelatinoso, bunda celulite, ele me chama de gostosa e diz que eu sou a puta dele na cama, tarado em mim. Ele sempre escreve um "amo você!" ao final dos SMS e emails que me manda ao longo do dia. Ele é um pai maravilhoso, daqueles de propaganda de margarina, e ver meus filhos rolando no chão, às gargalhadas, com ele faz meu coração estalar de amor. Ele é extremamente simpático e carinhoso, nunca, nem uma vez sequer, em mais de 8 anos de relacionamento, ele foi estúpido comigo, nenhum palavrão, nenhum grito daqueles de meter medo. Ele sempre diz que eu fui feita pra deitar no ombro dele, porque a gente se encaixa. Todas as noites ele me pede pra dormir de conchinha. Ele finge, de com força, que não é ciumento, mas reclama de decotes e de saias acima do joelhos. Ele sempre anda de mãos dadas comigo, em todo canto. E me compra livros sem que eu peça porque ele sabe que eu vou ler. Às vezes ele compra um livro pra si e me deixa ler antes dele. Ele acha meu cabelo lindo e ama a minha pele. Adora quando eu deito cheia de cremes e diz muitas vezes, com voz doce, que ele tem vontade de ficar me cheirando o dia todo. Ele é o filhinho queridinho da mamãe e sempre faz tudo que ela quer. Ele adora as amigas coroas da mãe dele e se diverte com elas. Ele se preocupa com estes detalhes da vida doméstica super chatos, como comprar o garrafão de água e as verduras da semana, deixar dinheiro para o pão fresco e para a faxineira. Ele sempre lava a louça quando a empregada tá de folga e não reclama e até gosta de botar a roupa na máquina. Ele diz que vai ganhar muito dinheiro pra EU ter a vida de dondoca que sempre quis (mas eu morro de medo de depender financeiramente dele). Ele pensa muito na saúde dos nossos pais. Ele é um doce, todo mundo adora ele e ninguém entende como ele casou com uma mulher, fresca, chata e antipática como eu.

MAS, CONTUDO, PORÉM, TODAVIA...

Ele nunca, nunquinha mesmo, se lembra de data nenhuma, exceto o meu aniversário. Ele acha besteira comprar presentes, diz que o importante é se lembrar da pessoa (mas ele nunca se lembra de seu ninguém). Ele quase nunca faz surpresas, nem me liga pra perguntar se eu quero que ele traga alguma coisa pra comer. Ele não abre portas do carro, da casa, da padaria, imagine se levantar na presença de uma mulher! Ele acha desnecessário gastar comprando roupas novas para eventos como batizados e aniversários dos nossos filhos. Ele vive reclamando que eu gasto demais com futilidades. Ele simplesmente não entende que fazer unha é questão de higiene! Ele não sabe que não ter barriga não é questão estética, é questão de saúde. Ele não percebe que ou é a lipo ou a bulimia. Ele não considera os amigos dele (imagine os meus) da mesma forma que é considerado. Ele não gosta de frequentar as festas da minha família e, muitas vezes, vai forçado e só se não tiver nenhuma desculpa impeditiva a dar. Ele não percebe que as pessoas têm modos diferentes de amar as outras e que isso não significa que elas não amam muito. Ele é extremamente ansioso, muito, dos que roem as unhas e tudo! Ele não sabe esperar, ele não sabe dizer não a seu ninguém, ele tem muita dificuldade em confessar os segredos e dar opinião contrária à da mãe na frente dela (na verdade, ele quase nunca toma posição contrária à da mãe, mesmo que eu não goste muito disso). Ele nunca acordava de madrugada quando os meninos mamavam e, hoje em dia, reclama quando eu o obrigo a fazê-los dormir e colocá-los na cama (eu finjo que não escuto as reclamações). Ele tem gosto limitado pra música e literatura. Reclaaaama quando tem que ficar com nosso bebê enquanto eu vou pra esteira, pergunta a cada 5 minutos quanto tempo falta pra acabar.

Sabe, tem vezes que ele me dá nos nervos, em outras eu fico me perguntando se é isso mesmo que eu quero pro resto da minha vida, mas aí ele vem me dizer que eu sou a mulher da vida dele e eu lembro tudo de bom que a gente tem construído e digo a mim mesma pela milésima vez: "Sim, estou exatamente onde queria estar!" e "Sim, aceito"

5 comentários:

Deborah disse...

Assim... sem querer puxar muito o saco do Thi, eu ainda acho que as qualidades são infinitamente maiores que os defeitos! =)) Vc tem sorte, amiga! Beijoo!

Jana disse...

Olha todo mundo tem defeitos e qualidades, tem que se colocar na balança e ver o que mais pesa... e acho que vc já fez isso...

beijo

Idê Maciel disse...

Filha querida, faço minhas as palavras da Debbye e digo mais: o Thi é o marido que toda mãe sonha para sua filha... é o genro que eu sempre sonhei... Amo você incondicionalmente, mas tam,bém tem hora que você é tinhosa como o Matheus! bjs

Lise Helena disse...

Bacana esse texto. Muito sincero. Acho que todo mundo que tem um relacionamento deveria fazer esse exercício de vez em quando. ;-)

Anônimo disse...

vc é a "cara" !