quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

"Sem saber que o para sempre sempre acaba"

A gente pede para ser para sempre, mesmo que seja enquanto durar. A gente pede para ser para toda vida. A gente pede para viver junto até que a morte nos separe. A gente pede para ter a sorte de um amor tranquilo, com sabor de fruta mordida. A gente quer ser o último primeiro (eu fui os dois, o último e o primeiro). A gente quer que seja assim. E eu realmente desfrutei de tudo isso e não consigo (ainda) sentir alegria. Ninguém está preparado para que a tragédia ocorra no meio do caminho. Ninguém está preparado para ver o amor se acabar numa curva da estrada. Ninguém está preparado para o último dia, para dizer adeus tão bruscamente. Muito menos eu.

Sempre achei que pudesse acontecer comigo. Sempre me angustiei com a possibilidade dos meus filhos não se lembrarem de mim. Disse a ele um sem número de vezes que queria morrer antes, porque não tinha estrutura física-psíquica-financeira-didática para criar nossos filhos sozinha. Disse a ele e a mais alguns o que eu queria que fosse feito acaso acontecesse comigo. Deixei escrito determinações e providências no caso de. E cá estou eu, vivendo sem ele, sobrevivendo e caminhando dentro do meu pior pesadelo.

Depois de ver minha vida virar de cabeça para baixo, eu sigo. Eu fico juntando meus pedaços com minhas próprias mãos, costurando a pele em carne viva com agulhas invisíveis, eu fico me agarrando nas duas herançase nas lembranças dele e tento olhar sempre para o muito depois disso. Porque eu sei que lá no muito depois disso a gente vai sorrir, e vai lembrar com carinho, e vai falar dele sem peso e sem dor, e vai ficar feliz por ter sido para sempre e até que a morte nos separe. Eu sei que, sim. Eu sei que lá no muito depois disso, eu ainda conseguirei ser feliz, que minha vida será reconstruída, que os pequenos estarão bem. Eu sei que lá na frente, não vai mais doer. Vai ser uma cicatriz, uma marca, um pequeno trauma. Eu sinto isso.

Mas hoje, amanhã, enquanto isso, é doloroso e muito desesperador. E eu sigo pensando nas providências que ele tomaria, em como ele faria, o que ele resolveria, o que diria, o que desenrolaria se estivesse aqui. Eu sigo fingindo que tenho a força dele, para poder ir em frente com ele em mim. O que parece força, é falta de opção. O que parece determinação, é fingimento. O que parece Marcele, é Thiago. Eu sigo assim para poder seguir. E é só assim que eu consigo.



Quer fazer a bateria do seu notebook render mais? Clique aqui e descubra como.

9 comentários:

Thalita disse...

O importante é que você consegue! ;)

E eu te admiro cada vez mais por isso. Keep walking, orelha... cada dia fica mais perto da 'cura', cada dia, é um dia a menos de dor.

Beijo.

Kamyla disse...

Se agarre nisso...que lá na frente não vai doer...e como já lhe disse uma vez, não se cobre muito, pois vc é de carne e osso.
Emociono-me demais com vc...e lhe admiro mesmo lhe conhecendo só por aqui!!!!
Forte abraço...

Izabel disse...

Mesmo achando ser Thiago e não Marcele vc está conseguindo prosseguir...e pq será?
Existe a sua força interior;aquela...que levou o Thi a se encantar,se apaixonar,admirar...aquela que encanta a muitos mesmo num momento de dor...
E já que imagina como o seu Thi faria..Acredite!ELE e ele estão com vc,conosco.
Vc não está sozinha mesmo...além de suas duas cópias fiéis...vc tem duas famílias ao seu lado,e como tem amigos...que querem te ver sorrir...e COM CERTEZA VÃO VER SIM!!!
Amigos seus,amigos dele,amigos de VCS!
Sua força e determinação são traços apaixonantes e nunca fingimento ou falta de opção.
VC É e SEMPRE será APAIXONANTE,pela dedicação em tudo o que faz,pela autenticidade que vive,pelo amor que espalha,pela fé
nas pessoas,pelo sorriso maroto...
VC é geminiana de fibra,e é brasileira,NÃO DESISTE NUNCA!!!
Bjim no coração!

angela disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
angela disse...

A única certeza que posso te passar é que nada dura para sempre , tudo passa e com essa dor não sera diferente . Oro todos os dias pra todos vcs ...
Angela :)

marcia disse...

Não se angustie e lembre-se que existe um grande caminho a ser percorrido...O tempo cura todas as feridas...Mas as lembranças de um tempo bom, permanecerão...FORÇA...BJS

Anônimo disse...

"Tudo muda o tempo todo no mundo..."
Antes adimirava-a pelo seu blog, o teor literário de cada post.
Hoje admiro-a pela força. E pode ter certeza que é vc, sim!
Pode ter muita coisa do seu marido, mas é vc!
Abraço.
Paula.

ANNA CAMILA disse...

Muita força!Paz! Pensamentos positivos! tudo vai se acalmar ! tudo vai dar certo! Bjokas!

narinha disse...

eu lembro bem de vc me falando, no dia do batizado do Thomás, do "testamento" que havia deixado no caso da cirurgia não dar certo e eis que acontece o contrário...
Como eu já de disse várias vezes,não é fingimento, é força,sim! você só não consegue perceber isso agora, mas futuramente - nesse lá longe que vc sempre fala, mas que não tá tão longe assim, fique certa disso - vc perceberá e se orgulhará muito de como conseguiu enfrentar tudo isso.
O que parece Marcele, é Marcele, porque Marcele é Thiago e Thiago é Marcele e será assim pra sempre!