segunda-feira, 8 de março de 2010

Pressentimentos

1 - Durante todo o ano de 2009, nós (o Thiago e eu) tivemos muitos encontros com amigos e pessoas queridas. Nesses encontros, o Thiago sempre bebia muito e justificava a bebedeira dizendo que "era a única oportunidade de beber com fulano" ou que "era o último fim de semana com sicrano" ou ainda que "era a única vez que beltrano estava aqui em Fortaleza". Eu fiquei pensando nisso tudo e remoendo quantas vezes eu fiz palhaçada com as justificativas dele, mas, para variar, na maior parte delas, ele estava certo.

2- Em dezembro, eu encontrei minha turma de colégio no Cocobambu. Lá, rolou um papo das mulheres, dizendo como ficariam caso o marido morresse. A mulher do meu amigo disse que se ele, Procurador Federal, morresse, ela ficaria com um apartamento quitado e uma pensão no valor do salário dele, que não precisaria nem se preocupar mais com nada. Eu prontamente respondi que não queria que o Thi morresse nunca porque eu só herdaria dívidas. E eu vivo o meu pior pesadelo.

3- Em dezembro último, às vésperas do Natal, fui deixar minha mãe em casa com o Matheus. Na volta, ele me perguntou se iria digirir algum dia. Eu respondi que sim, que ele um dia seria um homem, que teria filhos e esposa, que trabalharia e dirigiria, e que a mamãe ia ficar velhinha, doentinha e morrer. Matheus desabou no choro, dizendo que se eu morresse, ele ficaria com muita saudade; que não queria mais crescer para eu não morrer e outros nós que a cabeça dele deu. Ao chegarmos em casa, o Thi percebeu o olhar de choro do pequeno e perguntou o que houve. Já chorando novamente, Matheus contou o que eu havia dito no carro. O Thiago me repreendeu severamente, dizendo que não se pode falar em morte para uma criança tão pequena que acredita que todo o passado foi ontem e que todo o futuro é mais tarde; disse que agindo assim eu estaria incutindo alguma angústia ou ansiedade nele e que eu terminaria por criar um histérico (ele era muito psiquiatra nessas horas). Ele acalmou o Matheus dizendo que ninguém ia morrer, só os monstros, os alienígenas e as pessoas das outras terras, e prometeu que iria ficar com o Matheus para sempre, enchendo ele de beijos. Matheus ainda pediu para ele repetir isso muitas vezes. Menos de um mês depois, eu tive que falar novamente sobre morte com meu pequeno, mas agora o verbo era presente.

4- Na quarta-feira, 13/01/2010, o Thi foi trabalhar em Santana do Acaraú e voltou no dia seguinte. Quando ele estava chegando em Fortaleza, por volta das 16:30h, ele me ligou. No telefonema, ele me pediu para ir direto para casa quando saísse do trabalho. Eu fui para casa e, ao chegar no portão, não vi o carro dele estacionado na nossa garagem, isso já aconteceu muitas outras vezes, mas naquele dia foi diferente. Aquilo me deu um desespero, um frio na espinha, que, antes mesmo do portão terminar de abrir, eu já estava com ele ao telefone. Perguntei onde ele estava, ele me disse que em casa. Perguntei onde estava o carro dele, ele disse que deixara para lavar. Eu subi para o apartamento correndo e disse que eu tive a nítida sensação de que ele tinha sofrido um acidente, que fiquei nervosa ao não encontrar o carro na garagem. Ele me disse que eu estava exagerando e contou essa história algumas horas depois numa roda de amigos, no barzinho vizinho à nossa casa. E eu estava tendo uma premonição, na quarta seguinte ele foi e não voltou.

5- No dia 19/01 o Arthur, sobrinho do Thi nasceu, ele acompanhou o irmão e a cunhada durante o dia todo, e no comecinho da noite assistiu o parto. Quando chegamos em casa, já bem tarde, ele disse que não estava com vontade de viajar na manhã seguinte, que achava melhor ir só na quinta porque ele achava que a cunhada poderia precisar dele. Eu discordei e sugeri que ele fosse na manhã seguinte mesmo porque na quinta ela estaria em casa e ele já estaria de volta para ajudá-la. Ele foi na quarta mesmo e não pode mais ajudar a cunhada.

Eu vim relatar isso só porque eu fiquei pensando que a gente, em vários momentos, teve indícios que a tragédia estava para ocorrer. Ainda tem muitas coisas que ele disse, escreveu, falou, fez que indicam que, de alguma forma, talvez ele soubesse mesmo que o tempo era curto. Às vezes a cabeça vira um filme hollywoodiano e só pensa nessas premonições, nesses sinais, no que poderia ter sido feito para evitar. O fato é que nenhum de nós sabia que isso realmente iria acontecer, ninguém poderia fazer diferente do que fez. Mas se hollywood fosse de verdade, eu queria ser protagonista do "Brilho eterno de uma mente sem lembrança".


Transforme-se em personagens engraçados. Conheça o novo site de I Love Messenger.

9 comentários:

Anônimo disse...

Incríve mesmo Marcele..nós, muitas vezes, não damos valor aos pequenos gestos, situações, atitudes..

Idê Maciel disse...

Estaríamos no mesmo filme... Não consigo esquecer as palavras do Matheus, quando dormiu aqui em casa no mês de dezembro, antes do ano novo: "Vovó Dedê, eu não quero que meu papai morra... eu não quero que ele vá pro céu... o pai da Duda morreu...Não quero que ninguém da minha família morra". De vez em quando eu relembro e fico querendo fazer replay para evitar... difícil! Mas o tempo faz milagres e com a ajuda de Deus tudo haverá de ficar bem. Amo vc incondicionalmente!

Anônimo disse...

O tempo suaviza as dores, cicatriza as feridas.
Fé,Força e Coragem !

Anônimo disse...

Não se martirize pelo que já passou, ninguém foge do destino, ele já cumpriu sua missão na terra.
Uma ótima semana!
Ana.

Kamyla disse...

Ai Marcele...sei q vc irá continuar a procurar respostas e sinais de alerta...sinto muito mesmo. Não passo um dia sem pensar em vcs...queria muito poder te ajudar.
Bjo

marcia disse...

Tenha fé somente em Deus...Só Ele pode responder nossas questões...Siga em paz e tenha fé que tudo irá amenizar...Bjs

cristiane disse...

Essas premonições só servem p reforçar a idéia q existe algo muito superior a nós, as nossas vontades e q terminando a missão retornaremos ao Criador, nem o mais fiel ateu conseguiria responder de outra forma. O motivo, o pq de ser vc, só Deus p saber...aceite, lute! Vai dar td certo, vc ainda será feliz e Deus te retribuirá tanta dor. Bjo, cris

Izabel disse...

É realmente de arrepiar...e...
Cada vez mais,estou convencida de que ele cumpriu sua missão...como já disse...espalhou amor e carinho,foi feliz e fez feliz,aos que tiveram o prazer de com ele CONVIVER!
Veio do Pai e ao pai retornou.
Tenha certeza que vc não estará sozinha nunca.Ele jamais nos abandona,muito menos sabendo que precisamos de sua LUZ.Seu anjo protetor vai está contigo nessa caminhada,e seu sorriso,sua realização,sua felicidade,são desejos dele tbém.
Bjokas no coração!

ANNA CAMILA disse...

O Matheus é um instrumento de Deus na tua vida!Tenho certeza de que o Thiago está a todo instante pertinho de vcs! Muita luz! Bjus!