quinta-feira, 20 de agosto de 2009

10 meses

Um dia, sem você se dar conta de quanto tempo passou, ele vem até perto de você, sozinho, sem ajuda, e para olhando nos olhos e diz "mãmãmã". Seu coração se enche de um jeito que parece que não cabe na caixa torácica e você só consegue agarrá-lo bruscamente e enchê-lo de beijos que o fazem gargalhar.

2 comentários:

Steph :) disse...

E esse sentimento nunca fica velho, né?
Mesmo vc já tendo passado isso com o Matheus, parece que nunca viveu, aposto... ;)
Beijão!

c. disse...

'filhos? melhor não tê-los, mas se os temos, como sabê-lo?...' já se perguntava o meu vinícius... ando re-pensando no assunto... teu blog, e teus posts, me dizem SIM. vamos ver se a coragem vem... bjs, querida.

p.s.: ontem, fuçando aqui no meu computador, encontrei umas fotos nossas de 2005, naquela tarde em que saímos da virtualidade para o mundo real, no côco bambu, lembra? qualquer dia desses, posto na biroska.